Percam-se todos/as hoje à noite!

Percam todos os eléctricos, percam o carro na rua da vossa própria casa, o autocarro da cidade ou o triciciclo do vosso sobrinho. Percam-se fervorosamente, agitadamente sem sentido absolutamente nenhum!

Venham de mãos dadas, aos saltos, a rir, a gritar, a cantar, ...

Mário Cesariny é poesia, é pintura, é nutrimento para o corpo e espírito. Mas, acima de tudo, é provocação em corropio: coloca a realidade quotidiana misturada entre os seus elementos, rindo-se para as coisas com a mesma presunção do dono do circo! Que seja um circo, que seja alegria, que deixe tudo de fazer sentido por algumas horas.

Perder-se entre garfadas enquanto recebe e nutre o poema... e o poetizado/a claro está

Já se perdeu? Então agora venha...perca-se dentro do nº89 do Largo Martins Sarmento, numa casinha labirinto.

Um bem-hajam "Cesari (y)anos", que todos o somos porque nascemos e amamamos!

Comment