Comment

12 anos | Parabéns!

São 12, senhor. São 12 anos.

 

(fizemos um truque para o Facebook não saber de nada! : D)

 

12 é um número constante na história do mundo e no nosso quotidiano. Imensas interpretações cósmicas poderão ser tecidas à volta do mesmo: 12 horas noturnas, 12 horas diurnas, a organização do ano como nos foi ensinada, 12 discípulos, ...

 

Pois é. Faz precisamente 12 anos que a vida tangerínica abriu portas ao público e se deu a conhecer. 2 anos antes já se preparava o recheio, o esqueleto, o sumo da vida. Em 19 de Agosto de 2006, abriram-se as janelas para a vida, pois o restante já fervilhava no coração de uma mão cheia de pessoas com sonhos muito maiores que elas. As sementes lançadas atingiram proporções inimagináveis...!

 

Isto tem um nome...alguém nada importante a denominou de UTOPIA. Utopia é como a linha do horizonte quando nos sentamos a observar o mar e sentimos o ímpeto de ir até á linha. Quando chegamos, a linha avançou (e nós também!) e voltamos a ter uma nova marca onde chegar. De novo.

 

Chegar. Estabelecer. Enraizar.Partir. De novo.

 

Outra vez. Desta vez é que é. Ui. Ai. Agora custa mais. Agora somos mais. OH! Já não vale a pena. O cansaço assusta, não achas? Absorve-me a a força anímica. Onde me agarro quando tudo bloqueia? Quem somos? Para onde vamos? Oh...outra vez 3h da manhã e nós a chegarmos a casa.9h da manhã o telefone toca. Frenezim. Encomendas.Um amigo. Um pedido de ajuda para ontem. Entupimento turístico. Stress. Reboliço.

 

Caramba...! Onde estão aqueles tipos que contavam as estrelas e todos os dias inventavam uma história culinária nova? Que é feito dos processos lentos e maduros que transmitiam a serenidade da nosso visão do mundo?

 

Pois é. 12 anos: de maturação, crescimento, pragmatismo, inovação, investigação, criatividade e trabalho em rede.

 

O que foi feito de nós então?

 

Inspiramos. Respiramos. Quase piramos. Mas, acima de tudo, persistimos com uma força inquebrável e sabemos que, pese embora qualquer decisão, iremos sempre defender uma alimentação em consciência e uma forma mais humanizada e genuína de viver em comunidade. Julgamos cada vez menos e aceitamos os outros nas experiências que decidiram ter.

 

A vida é o que é. Porquê sermos radicais no julgamento humano se a única coisa passível de discutir em colaboração são as ideias, as acções, os valores e não as pessoas?

 

Nunca iremos desistir disso. E acreditamos fundamentalmente em 3 coisas pirosas, ao estilo de livro de auto-ajuda reles, mas que são basilares e nos fazem vibrar TODOS os dias para combater o cansaço que nos atropela:

 

1. O amor cura tudo

2. A natureza é generosa

3. Pensar é grátis.

 

Um enorme obrigado à equipa incrível que continua a evoluir connosco, aos antigos e aos novos. Nós somos malucos, mas sem esta estrutura humana a correr atrás da utopia connosco, não teríamos conseguido tanto.

 

Beijnhos aos primos/as jeitosos,

 

Com muita gratidão:

Liliana Duarte & Alvaro Dinis Mendes

 

p'la Cor de Tangerina

Comment

Comment

Recrutamento

Caríssimos/as,

Estamos em fase de recrutamento. Se conhecerem alguém que sinta o chamamento, comuniquem para os nossos contactos.

Gratos pela partilha,
Equipa Cor de Tangerina

recrutamento.jpg

Comment

Comment

Dia Internacional do Café

Sabem que amanhã celebraremos a semente da nossa fruta preferida?
Amanhã é o dia Mundial do Café: muitos sabemos apreciar o café pela energia que nos pode fornecer. No entanto, vantagens e desvantagens deverão ser entendidas e, principalmente, aprender a apreciar a origem e utilizações do mesmo!

Durante todo o fim-de-semana teremos um menu temático que fará a nossa pequena celebração desta fruta e a partilha com os nossos clientes das muitas aplicações do mesmo. Além disso, poderão conhecer melhor a fantástica equipa e trabalho da VernazzaCoffee Project e do Projeto específico Woman'sCoffeeProject (o origem dos nossos grãos de café que vão diretamente para a sua chávena!)

Apareçam pela nossa/vossa casa,

Sejam felizes :)

A equipa Cor de Tangerina AKA #Vernazza Coffee Roasters

Comment